Associação Cultural dos Amigos do Cavalo de Passo Travado

Acaba de ser formalmente constituída a ‘Associação Cultural dos Amigos do Cavalo de Passo Travado’.

 

Trata-se de um projecto inédito no Concelho de Vila Verde que vem suprir a falta de uma estrutura devidamente organizada e profissionalizada num sector que tem muitos praticantes e simpatizantes no Município de Vila Verde e na própria Região. Esta Associação provém de um grupo de pessoas que gostam do cavalo e que resolveram dar corpo a um projecto inédito em Vila Verde.

O projecto começou a ser pensado em meados de 2007. Mais tarde, ganhou maior consistência com a realização de reuniões sucessivas na Junta de Freguesia de Coucieiro para elaboração dos Estatutos e Regulamentos Internos da Associação e para se estudar as diferentes propostas para o nome da nova colectividade.
Finalmente, no dia 17 de Abril de 2008, foi feita a escritura pública, na Conservatória do Registo Comercial em Braga. Nascia formalmente a Associação Cultural dos Amigos do Cavalo de Passo Travado.
Esta Associação tem sede no edifício da Junta de Freguesia de Coucieiro, um dos organismos impulsionador da criação da referida associação.

Segundos os sócios-fundadores e mentores do projecto, a ‘Associação Cultural dos Amigos do Cavalo de Passo Travado’ tem por objectivo central organizar de uma forma correcta e digna das corridas de passo travado.
«Como é do conhecimento geral, estas corridas são feitas de uma forma “anárquica”, organizadas por pessoas individuais com gosto por estas corridas», refere o recém-empossado Presidente da Direcção, o Engº Agrónomo Paulo Mota. Este destaca que «um dos objectivos da associação é organizar provas de cavalo de passo travado de uma forma correcta e sobretudo para que o público em geral e os concorrentes em particular sintam prazer, respectivamente em ver e em correr.
A associação pretende dignificar como o principal actor o cavalo e que o conjunto cavalo cavaleiro seja um elemento harmónico e que o público e os patrocinadores das corridas sintam que o seu tempo e os valores envolvidos sejam bem empregues».

Associação Cultural dos Amigos do Cavalo Passo Travado

 

Plano de Acção

Num futuro «próximo», a associação quer que as provas de corrida de passo travado se organizem em forma de campeonato. «Gostaríamos que esse campeonato fosse já realizado neste ano de 2008, mas para isso será necessário o apoio de várias entidades, quer públicas, quer privadas, para a qual já estamos a trabalhar nesse sentido», refere aquele responsável.

Este aponta outros objectivos. Na componente de lazer, pretende levar a cabo passeios a cavalo no concelho, «para lembrar que o cavalo não é só para desporto, mas também para lazer».
Outro objectivo será a componente educacional. «Gostaríamos de ter algum espaço nas feiras deste concelho, em primeiro lugar, mas não decoramos a hipótese de fazer essa acção noutros concelhos», adianta. «Um outro objectivo será de termos um espaço próprio para os cavalos dos sócios para que estes possam treinar», acrescenta. Avança, ainda, a intenção de ter um picadeiro bem situado no concelho para esse efeito.

As actividades da associação já programadas, na qualidade de organizadora, são as seguintes: 28 de Junho, na freguesia de Coucieiro, corrida de cavalos de passo travado; 13 de Julho, na freguesia de Sande, corrida de cavalos de passo travado; Julho/Agosto, passeio a cavalo, em data a definir.
Todas estas corridas programadas serão organizadas conjuntamente com as respectivas Comissões de Festas
No próximo dia 31 de Maio, pelas 16h00, realizar-se-á a apresentação pública a todos os amantes do cavalo e corredores, na Sede da associação, também Sede da Junta de Freguesia de Coucieiro.
Para o efeito, endereça-se o convite a todas as pessoas interessadas em integrar o projecto a comparecer nesse dia e a fazerem-se sócios.

A associação tem já um endereço electrónico – acacpt@gmail.com – estando, desde já, a trabalhar na feitura de uma página na Internet.

«É com muito agrado que vejo surgir uma associação vocacionada para a preservação e valorização de uma das actividades ainda muito enraizada na população vilaverdense», destaca o Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Engº José Manuel Fernandes. Sustenta que «este é mais um exemplo de que a Câmara Municipal apoia e impulsiona todos os projectos que tenham por matriz orientadora a preservação, valorização e promoção dos usos e costumes tradicionais. Como costumo dizer, é na força das nossas raízes que encontramos o rumo para um futuro certo!».

Órgãos Sociais

Todos estes objectivos estão a ser implementados por um grupo de associados chamados sócios-fundadores. Após a primeira assembleia-geral, realizada no dia 21 de Abril de 2008, foram eleitos os seguintes sócios para os diferentes órgãos sociais, a saber:
Assembleia Geral
Presidente – José Pimentel da Silva
1.ª Secretária – Maria Antónia Feio de Lira Fernandes
2.ª Secretária – Clara Sofia Antunes Pimenta
Suplente – Luís Fernandes Gonçalves
Direcção
Presidente – Paulo Gonçalves Pereira da Mota
Vice Presidente – Armindo Gonçalves Mendes
Secretário – Quirino do Sameiro Correia Igreja
Tesoureiro – Anabela Maria Pimenta da Silva
1.º Vogal – José Fernando Moreira Mendes
2.º Vogal – Adelino da Mota Antunes
3.º Vogal – Adelino Fernandes da Silva
Suplente – Eduardo Filipe Fernandes Azevedo
Conselho Fiscal
Presidente – Maria Fernanda Pereira Soares
Secretária – Carla Daniela Antunes Pimenta
Vogal – Henrique da Cunha Martins
Suplente – Carlos Filipe Dias Teixeira

 

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s